Futura e Plano Juventude Viva: parceria para diminuir homicídios

Por Nina Ulup

A articulação do Canal Futura com o Plano Juventude Viva (PJV) está em plena expansão em Alagoas. Dênis Angola, articulador do PJV, participa da formação de educadores em Maceió e em outros municípios do interior, promovendo palestras e debates. “Queremos disseminar o máximo possível a discussão sobre o tema Extermínio da Juventude e, especialmente, da Juventude Negra”, diz ele. “Existem dois problemas, a naturalização da realidade em que vivem e a discussão sobre identidades: até onde os jovens se consideram negros?”

Plano Juventude Viva e Canal Futura

Jovens, que nasceram e cresceram com a violência tanto verbal quanto física, acham que são eternos culpados e que estão sempre fazendo algo errado, devendo ser punidos pelo Estado, neste caso a polícia. Não se reconhecem como negros.

De fato, a violência acontece com jovens, homens de baixa renda, brancos e negros, mas não há clareza para todos de que a taxa de mortes entre jovens negros é superior à de jovens brancos. Segundo o Mapa da Violência 2013, elaborado pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos e pela FLACSO, para cada jovem branco assassinado morrem 18 negros em Alagoas.

Ações diversas

Diante deste quadro, Dênis trabalha em conjunto com as secretarias de Educação do Estado e do Município de Maceió, junto ao Departamento de Gerenciamento Étnico e com a coordenação estadual e municipal do Plano Juventude Viva.

Segundo Adriana Toledo, coordenadora municipal do PJV, ”tomamos a iniciativa e mapeamos na cidade todos os territórios nos quais a taxa de homicídios é alta. Propusemos que a verba recebida pelo governo federal fosse aplicada prioritariamente nesses lugares na recuperação de praças, pintura de faixa de pedestres, melhoria do transporte urbano e pavimentação, entre outras ações. Entendemos que o fato do governo federal ter alertado a sociedade sobre o extermínio da juventude negra já foi um grande passo, pois era um tema que não estava em pauta”.

Dênis realizou na capital uma palestra para 150 professores da Secretaria de Educação e técnicos da Secretaria de Saúde para tratar do PJV e sua integração com o Programa Saúde na Escola. O professor de Ensino Fundamental e Ensino Médio José Carlos Pereira participou de uma das formações realizadas e está multiplicando o debate.

“Dou aula de capoeira também e utilizo os programas da série Diz Aí – Enfrentamento do Extermínio da Juventude Negra para aproveitar o espaço das aulas e discutir com eles assuntos como identidade, ausência e presença do Estado por meio da polícia e como o Estado deve tornar-se presente nesses territórios de violência para além do aparato policial”, conta ele.

A série ainda está sendo utilizada em palestras para sensibilização de jovens, profissionais de instituições públicas, organizações não governamentais e com professores e alunos de ensino fundamental em sala de aula. Os próximos municípios alagoanos onde acontecerão palestras e debates são: Arapiraca, São Miguel dos Campos e União dos Palmares.

Para conhecer mais sobre o Plano Juventude Viva e  sobre o Programa Diz Aí: acesse: www.juventude.gov.br  e www.dizai.org.br

Fonte: Canal Futura

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s