Acre está entre os 6 estados com menor índice de assassinatos de jovens

A  5ª edição do Índice de Homicídios na Adolescência (IHA), divulgado nesta quarta-feira (28), aponta o Acre como um dos seis estados com menor índice de assassinatos de adolescentes, com 1,22 assassinatos a cada mil adolescentes. Os outros cinco estados são Mato Grosso do Sul (1,91), Roraima (1,80), Tocatins (1,43), São Paulo (1,29) e Santa Catarina (SC), todos com índices inferiores a 2 adolescente perdidos.

35b0b7c5a5b1c67f8be3fd7dffa86b24O IHA estima o risco de adolescentes de 12 a 19 anos serem mortos antes de completarem seu 19º aniversário nos municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes. Entre as capitais, o ranking é liderado por Fortaleza, com 9,92, seguida por Maceió (9,37), Salvador (8,32) e João Pessoa (6,49), que apresentam valores superiores a 8 adolescentes perdidos para cada mil.

O levantamento aponta ainda os maiores índices em Alagoas (8,82), Bahia (8,59), Ceará (7,74) e Espírito Santo (7,15). Os cálculos em relação aos estados são obtidos a partir da agrupação de todos os homicídios sofridos por adolescentes nos municípios de 100 mil habitantes de cada estado.

A capital acreana, Rio Branco (1,22), também foi uma das três capitais a apresentar índice próximo a 1, fazendo parte também do grupo Campo Grande (1,1) e Palmas (1,0). O cálculo do IHA leva em consideração os homicídios declarados, mortes de intervenção legal (de confronto com a polícia) e uma estimativa de mortes por motivação desconhecida.  A região Norte é apontada pelo estudo com o terceiro maior índice entre as regiões, apresentando uma perda de 3,52 adolescentes em cada mil.

O levantamento foi preparado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Observatório de Favelas e Laboratório de Análise da Violência da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (LAV-UERJ).

‘Luta incessante’, diz secretário de Segurança do Acre

A reportagem, o secretário de Segurança Pública do Acre, Emylson Farias, destacou que, embora os números sejam favoráveis, foi detectado um aumento no número de jovens que acabam entrando no mundo do crime. Tendo em vista esta constatação, Farias diz que o foco do governo estadual é estreitar relações com lideranças juvenis e secretarias que possam dar apoio a essa conscientização dos adolescentes.

“Como a gente verificou uma incidência de jovens seduzidos pelo crime, procuramos estreitar relações com secretaria, como de esportes e defesa social, para tentar diminuir a entrada desse grupo em organizações criminosas, mas essa é uma luta incessante para que esses jovens são sejam captados pelo crime”, destaca.

Farias afirma ainda que o órgão vem desenvolvendo parcerias com associações de bairros da capital para que esse trabalho chegue de forma mais rápida aos adolescentes. “O foco é estreitar as relações com a comunidade em geral e impedir que jovens sejam seduzidos pelo crime”, finaliza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s