Jovens se mobilizam contra a redução da maioridade penal em seis capitais

Por Redação, Brasil de Fato

Movimentos afirmam que juventude não é a grande responsável pela violência no país, mas sua principal vítima.

Movimentos populares realizaram nesta quarta-feira (27) diversas mobilizações contra a redução da maioridade penal. A intenção das entidades é alertar a população para o que representa a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 171, que visa diminuir a maioridade penal de 18 para 16 anos. Os atos ocorreram em seis capitais.

Amanhecer pela Juventude - Dia Nacional de Luta contra a Redução - Lapa - Rio de Janeiro

 Foto: Campanha Amanhecer pela Juventude

Em São Paulo, o Levante Popular da Juventude fechou a Avenida Rebouças, uma das mais movimentadas da capital, na parte da manhã. Ainda na capital paulista, o movimento “Não à redução: extremo leste”, marcou uma mobilização noturna em frente a Estação Jardim Helena-Vila Mara da Companhia de Trens Metropolitanos. Em Salvador, a ação aconteceu em frente a Assembleia Legislativa da Bahia. Uma faixa contra a redução foi colocada no Elevador Lacerda, ponto turístico da cidade.

Violência

O objetivo dos movimentos é apontar para o fato de que, na grande maioria dos casos, o jovem é vítima, e não autor, da violência. “A juventude das periferias brasileiras sofre com a negligência do Estado desde seu nascimento. Falta escola de qualidade, saúde, alternativas para lazer e cultura. Por outro lado, o Estado aparece com força para reprimir, matar e encarcerar nossa juventude. O maior problema que vivemos é o assassinato da juventude, e não os crimes cometidos por ela”, afirma Camilla Veras, do Levante Popular da Juventude.

Dados oficiais reforçam o que Camila apontou. De acordo com o Mapa da Violência do governo federal, 27 mil jovens de 15 a 24 anos morrem todo o ano no Brasil, isso representa 52% de todos os homicídios no país. Em contrapartida, menos de 1% dos homicídios são cometidos por adolescentes.

Quando são considerados somente os jovens negros, os números são ainda maiores. De acordo com o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e desigualdade Racial 2014, em média o jovem negro é duas vezes e meia mais vítimas de homicídios do que os brancos. Em alguns estados como na Paraíba essa proporção chega a 13 vezes.

 Mais atividades

Seis capitais e outras diversas cidades se mobilizarão nesta quarta-feira. Em Belém (PA) foi lançada a Frente Paraense contra a Redução da Maioridade Penal no Mercado de São Brás. Na capital mineira acontece, a partir das 18 horas, atividades na Praça Sete. Em Brasília o ato foi em frente a biblioteca nacional e no Rio de Janeiro, na avenida presidente Vargas. Em Guarulhos, na grande São Paulo, aconteceu uma coletiva de imprensa da Frente Municipal contra a Redução.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s