Movimento Candelária Nunca Mais faz ato dia 23 no Rio

Por Marina Baldoni Amaral, Flacso Brasil

Na noite de 23 de julho de 1993, policiais atiraram contra mais de 70 crianças e adolescentes sem-teto que dormiam próximo à Igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro. Oito deles, com idades entre 11 e 19 anos, foram mortas no massacre. Hoje, 22 anos depois da Chacina da Candelária, a violência contra os jovens, principalmente pobres e negros, continua crescendo. Dados do Mapa da Violência mostram que o homicídio é a principal causa de morte de adolescentes de 16 e 17 anos no país.

Ato Movimento Candelária Nunca Mais - arte Guilherme Baldi

O Movimento Candelária Nunca Mais!, formado por várias instituições e segmentos da sociedade civil organizada, realiza mobilizações todos anos para marcar a data e lutar por avanços nas garantias dos direitos humanos de crianças e adolescentes. A Flacso Brasil é uma das parceiras do ato deste ano.

Esta semana, entre os dias 20 e 23, vão acontecer várias atividades no Rio de Janeiro. Entre elas, o seminário INFANTICIDADES (Cidades que matam sua infância), na segunda-feira (20) e a Vigília das Mães, em frente à Igreja da Candelária, na noite de quarta-feira (22). Na quinta-feira (23) será realizada uma missa na igreja onde ocorreu a chacina, seguida de uma caminhada, ato e audiência pública.

Para participar ou obter mais informações, confira a página do evento no Facebook.

A mobilização faz parte de um contexto mais amplo de atos que acontecem em todo o Brasil contra as tentativas de redução da maioridade penal. O evento também lembra que, no ano em que o Estatuto da Criança e do Adolescente completa 25 anos, ainda é preciso lutar pela sua efetiva implementação.

Programação:
Dia 20 de Julho

15h – Seminário INFANTICIDADES (Cidades que matam sua infância)
Auditório da Defensoria Pública (Av. Marechal Câmara, 314 / 4º andar, Centro – RJ
Dia 22 Julho 
18h – Vigília das Mães (em frente Igreja da Candelária)
Dia 23 de Julho
10h – Missa e Ato Interreligioso (Igreja da Candelária)
12h – Caminhada e Ato Público (Candelária – Rua Primeiro de Março – parada na ALERJ – Rua Araújo Porto Alegre – Cinelândia)
15h – Audiência Pública Jovens vítimas da violência e Justiça Reparadora para Familiares (Participação Ministro Pepe Vargas/Direitos Humanos, Prof. Jacobo Waselfisz/Flacso Brasil e Carlos Nicodemos/Conanda (Auditório do Sindicato dos Jornalistas – Rua Evaristo da Veiga, 16, Centro)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s