Anistia Internacional cobra laudos das mortes no Cabula

Por Thaís Borges, Correio 24 horas

A ONG Anistia Internacional (AI) criticou o fato de ainda não ter tido acesso aos laudos cadavéricos das 12 vítimas mortas em operação da Rondesp no Cabula, no dia 6 de fevereiro. Na quinta-feira (2), o CORREIO mostrou, com exclusividade, que os laudos cadavéricos apontam indícios de execução.

Foto: Arisson Marinho/Correio*

Continuar lendo