Movimento Candelária Nunca Mais faz ato dia 23 no Rio

Por Marina Baldoni Amaral, Flacso Brasil

Na noite de 23 de julho de 1993, policiais atiraram contra mais de 70 crianças e adolescentes sem-teto que dormiam próximo à Igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro. Oito deles, com idades entre 11 e 19 anos, foram mortas no massacre. Hoje, 22 anos depois da Chacina da Candelária, a violência contra os jovens, principalmente pobres e negros, continua crescendo. Dados do Mapa da Violência mostram que o homicídio é a principal causa de morte de adolescentes de 16 e 17 anos no país.

Ato Movimento Candelária Nunca Mais - arte Guilherme Baldi

Continuar lendo

Anúncios