Redução da maioridade: a criminalização do excluído

Para Procurador-Geral de Justiça de SP, medida consistiria “pecado”. Para Procurador paranaense, pobres não têm direito de serem jovens.

Por  Luccas Gissoni, da Carta Maior

A redução da maioridade penal provocou nos meios jurídicos e intelectuais o mesmo efeito que o PL 4330 teve e tem no mundo do trabalho: indignação.  Mas vai além disso. Nos dois casos, a ofensiva conservadora devolveu à sociedade, aos movimentos sociais, aos círculos progressistas e democráticos algo precioso que parecia haver se perdido – a energia para o engajamento.

Arquivo

Continuar lendo

Para Brasília, só com passaporte

Por Eliane Brum, El País

A proposta inconstitucional da redução da maioridade penal vai mostrar quem é mais corrupto: se o povo ou o Congresso

No filme Branco Sai, Preto Fica, em cartaz nos cinemas do Brasil, para alcançar Brasília é preciso passaporte. O elemento de ficção aponta a brutal realidade do apartheid entre cidades-satélites como Ceilândia, onde se passa a história, e o centro do poder, onde a vida de todos os outros é decidida. Aponta para um apartheid entre Brasília e o Brasil. Ao pensar no Congresso Nacional, é como a maioria dos brasileiros se sente: apartada. O Congresso mal iniciou o atual mandato e tem hoje uma das piores avaliações desde a redemocratização do Brasil: segundo o Datafolha, só 9% considera sua atuação ótima ou boa, 50% avalia como ruim ou péssima. É como se houvesse uma cisão entre os representantes do povo e o povo que o elegeu. É como se um não tivesse nada a ver com o outro, como se ninguém soubesse de quem foram os votos que colocaram aqueles caras na Câmara e no Senado, fazendo deles deputados e senadores, é como se no dia da eleição tivéssemos sido clonados por alienígenas que elegeram o Congresso que aí está. É como se a alma corrompida do Brasil estivesse toda lá. E, aqui, o que se chama de povo brasileiro não se reconhecesse nem na corrupção nem no oportunismo nem no cinismo.

Ampliação maioridade moral - Eliane Brum

Continuar lendo

Mais de 20 notas públicas contra a redução da maioridade penal

A Frente Cearense Contra a Redução da Maioridade Penal reuniu mais de 20 notas públicas de entidades contrárias à redução. Leia e ajude a divulgar!

Notas públicas contra a redução da maioridade penal - Frente Cearense contra a Redução da Maioridade Penal

Continuar lendo

Rio 450 anos: a juventude negra quer continuar viva

Por Mônica Francisco, Jornal do Brasil 

O Rio de Janeiro continua deslumbrante! Não poderia iniciar meu artigo sem exclamar minha fascinação por esta linda cidade, ainda mais porque minha filha caçula faz aniversário no mesmo dia, então, comemoração dobrada. Muitas programações na cidade, festas, o tradicional bolo e muito sol. Sem dúvida, o verão foi criado por causa do Rio. Ela fica deslumbrante ao sol, é fato. Vamos todos celebrar essa data, uma grande celebração. Só que alguns cariocas não vão poder nos acompanhar nesta linda celebração. Alan Souza de Lima, de 15 anos, deixou no celular o vídeo com sua justificativa de ausência. Haíssa Vargas Motta, de 22 anos, também não vai nos acompanhar. Cláudia Silva Ferreira, de 38 anos, tampouco. É uma situação catastrófica, asfixiante. Essa é a tradução da vida dos jovens que vivem nestas áreas.

Juventude Negra do Brasil - Rafael Braga Vieira

Continuar lendo

Olhe bem para Natanael, 17. Agora explique para dona Marina ele ser assaltante de banco

NatanaelXMarina

Ele estava com bermuda azul, de brim, e uma etiqueta escrito Mido. Estava de costas e parecia meio jogado entre a dezena de corpos que se espalhavam pela foto. Foi essa é visão que fez Marina Lima ter certeza que o neto Natanael era um dos doze executados da Vila Moisés, periferia de Salvador, no Cabula, madrugada de 6 de fevereiro, uma sexta-feira antes do carnaval. Ela mesma tinha costurado a etiqueta na bermuda, aliás, como fazia com as cuecas para dar a impressão de serem de grife.

Continuar lendo

No aniversário de SP, movimento convoca protesto contra mortes da população periférica

De acordo com o mapa da violência de 2014, os homicídios são a principal causa de mortes de jovens entre 19 e 25 anos que são, na maioria, negros e moradores de favelas
Neste domingo (25), no dia da comemoração dos 461 anos da cidade de São Paulo, dezenas de pessoas devem ir às ruas da capital para debater e denunciar a realidade da situação da população negra, jovem e periférica. A violência, os altos índices de assassinatos, racismo e encarceramento em massa estão entre os problemas levantados pelo Comitê Contra o Genocídio da Juventude Preta, Pobre e Periférica, organizador da manifestação.

Política para menores (sic) evitaria tumultos na orla do Rio, diz Conselho Tutelar

Após os tumultos e roubos ocorridos no último fim de semana, a PM do Rio anunciou nesta quinta-feira (15) que o policiamento será reforçado nas praias do Rio a partir deste sábado. Além disso, as revistas serão intensificadas nos ônibus próximos à orla para evitar roubos e assaltos. No entanto, segundo Marli Souza, conselheira tutelar do Conselho localizado na Zona Sul do Rio, só o policiamento não resolve. Parte do problema, segundo ela, é a falta de políticas públicas para crianças e jovens no Rio, uma vez que a maioria dos incidentes na praia envolve menores de idade. Já analistas e sociólogos aprovam o reforço no policiamento, mas divergem quanto às implicações e resultados das revistas a ônibus próximos à orla.

Banhistas vem enfrentando praias cheias aos finais de semana no Rio (Foto: Henrique Coelho/G1)

Banhistas vêm enfrentando praias cheias aos finais de semana no Rio (Foto: Henrique Coelho/G1)

Continuar lendo