Não à redução da maioridade penal

“Romper com a cultura da banalização da morte requer, sobretudo, que se rompa com a cultura da banalização da vida,” Flávia Piovesan é professora de Direito da PUC-SP e procuradora do Estado de São Paulo

De acordo com pesquisa Datafolha (abril de 2015), 87% da população brasileira são favoráveis à redução da maioridade penal; 11% são contra; 1% é indiferente; e 1% não sabe. Quais são os argumentos centrais que me convencem a integrar o minoritário universo dos 11% contrários à redução da maioridade penal? Um primeiro argumento — de natureza fática — é que os atos criminosos cometidos por adolescentes representam 4% do total dos crimes, sendo eles responsáveis por menos de 1% dos homicídios praticados no Brasil.

Continuar lendo