Me.die.val = Medida Digestiva dos Vassalos

Por Ricardo Gutnik

Desejo trabalhar menos, mas quero ganhar bem mais. Insano ? Não, no universo paralelo da Terra Bras-ilha. Lá, tira-se dos menores e acrescenta-se ao ócio dos políticos; dois anos a mais, sem esforço. Moleza ! Analisemos. Quem é o “Menor infrator” ? Cresce, a maioria, na pobreza. Enxerga o mundo pela luxúria das novelas. Sente o gargalo entre sua miséria e a riqueza de Ipanema. É marginal, mesmo calado. Frusta-se. Sente raiva. Precisa lutar. A síndrome de “Robin Wood” é ativada. Uma faca muda sua realidade. Agora, coloca Nike no pé e IPhone no bolso. É um herói.

Continuar lendo

Seis propostas contra a criminalidade juvenil

Por DW

Educar e oferecer oportunidades de emprego é melhor que punir: confira uma lista de iniciativas na área social que podem contribuir mais para a redução da criminalidade juvenil do que a alteração da maioridade penal.

 Foto: CNJ

O debate sobre a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos se baseia na tese de que a punição é a melhor forma de combater o crime. Por esse raciocínio, uma pessoa deixaria de cometer uma infração diante do temor de ser punida.Essa lógica é questionada por especialistas e diversas entidades que lidam com os problemas da infância e da adolescência.

Continuar lendo