Em meio à crise, o protagonismo das mulheres das favelas

Mônica Francisco *,  Jornal do Brasil

O trabalho das artesãs do Projeto Mulheres em Rede vai ganhar um portal onde empreendedoras preferencialmente irão tirar dúvidas sobre como gestar melhor seus negócios e acessar informações muito importantes fundamentais para o sucesso ou a continuidade do sucesso de seus negócios. A parceria entre a Asplande (Assessoria e Planejamento para o Desenvolvimento), Fundação Getúlio Vargas (Clínica do Direito), Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM área social) e UERJ (Instituto de Matemática e Estatística) vai possibilitar isso.

Continuar lendo

Menino 23 será exibido hoje no Rio

Hoje, às 19h, será a exibição do documentário “Menino 23” que conta a história de 50 meninos negros levados de um orfanato no Rio de Janeiro para trabalharem como escravos em uma fazenda no interior de São Paulo. Em seguida, haverá debate com o diretor da obra, Belisario Franca, a produtora do documentário, Maria Carneiro Cunha, e a publicitária responsável pela comunicação institucional, Rossana Giesteira.

Local: Observatório de Favelas: Rua Teixeira Ribeiro, 535, Maré, 21044-251 Rio de Janeiro

Documentário leva ao debate sobre a sociedade brasileira da primeira metade do século XX

“Menino 23” é um desses filmes que ficam na cabeça muito tempo depois que se assiste. Belisário Franca, o diretor, tem paixão pelos detalhes, como já mostrou no documentário “Amazônia eterna” (leia aqui o comentário). Juntou-se ao historiador Sidney Aguilar, que fez um trabalho também minucioso de pesquisa sobre um tema espinhoso, e ambos produziram uma peça que tanto pode servir para lembrar uma época como pode servir para refletir sobre o presente. Falo de escravidão, de trabalho infantil, de racismo, de eugenia.

Documentário Menino 23, de Belisário Franca

 

Continuar lendo

Qual boneco é bonito? E qual é feio?

Por Terráqueos Filmes

Dois bonecos, um branco e outro negro, são colocados em frente a crianças de diferentes raças. Em seguida, uma entrevistadora questiona um por um: “Qual boneco é bonito? E qual é feio?”. As respostas dadas para essas e outras perguntas feitas no vídeo evidenciam o motivo de uma campanha lançada no México pelo Conselho Nacional para Prevenir a Discriminação. Assista. Vale a reflexão e a forma como criamos e educamos nossas crianças.

Sarah Baartman e Inês Brasil: O corpo das mulheres negras exposto para diversão

Racismo e machismo atuam há séculos de forma a desumanizar e objetificar não brancas, negando assim o direito a si mesma

Por Luka, Ópera Mundi

Há algum tempo a forma que Inês Brasil é exposta me incomoda bastante, há elementos em como acontece esse processo que pra mim remetem a forma que Sarah Baartman foi exposta e explorada pela Europa. Essa semana circulou pelas redes sociais um texto criticando aqueles que são fãs da artista (não lembro o nome do autor do texto e nem encontrei o link quem tiver me passe que linko aqui), há diversas questões no texto que pra mim são dispensáveis, porém ele bateu numa tecla acendendo uma luz vermelha, na mesma semana a Djamila postou este link aqui sobre a polêmica de Beyoncé interpretar o papel de Sarah Baartman no cinema.

img-128337-bridgeman

Sarah Baartman

  Continuar lendo

Senado decidirá se inclui o racismo como agravante na prática de crime

Por Teresa Cardoso, da Agência Senado

O Senado pode deliberar em 2016 sobre projeto de lei que inclui, entre as circunstâncias que agravam a pena de um criminoso, ter agido com o sentimento de discriminação e preconceito racial. Autor do projeto, o senador Paulo Paim (PT-RS) deseja inserir no Código Penal regra que propicie o enquadramento judicial do fator subjetivo, originado no sentimento preconceituoso ou racista, que impele a ação concreta do indivíduo que pratica um crime.  O Código Penal atualmente lista, entre outras agravantes do ato delituoso, o motivo fútil ou torpe, a traição, a emboscada, a dissimulação, o emprego de veneno ou fogo, o abuso de poder, a ação contra criança, maior de 60 anos, enfermo ou mulher grávida, a ocorrência presente de incêndio, naufrágio, inundação ou o estado de embriaguez preordenada.

Senador Paulo Paim (PT-RS). Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Senador Paulo Paim (PT-RS). Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Continuar lendo

Jornalista denuncia racismo em supermercado de Belo Horizonte

“É esse o tipo de gente que rouba aqui todos os dias”, teria dito o segurança do supermercado DIA à jornalista Etiene Martins após constrangê-la e ameaçá-la com um cassetete para que guardasse sua bolsa em um guarda volumes

Por Ivan Longo, Revista Fórum

A jornalista e publicitária Etiene Martins utilizou seu perfil no Facebook para denunciar, na noite desta terça-feira (5), um episódio de racismo que teria sofrido por parte do segurança de um supermercado. O caso aconteceu em uma unidade da rede DIA em Belo Horizonte (MG) e, de acordo com a vítima, ela teria sido alvo de constrangimento e ameaças ao entrar na unidade para comprar lâmpadas.

Continuar lendo