Pai enfrenta violência policial em documentário premiado

“Quando Eu Me Chamar Saudade” conta a história de um pai que não se conformou em ver seu filho, morto por policiais, ser tratado como criminoso. A verdade era outra

Por Jarid Arraes

Dois rapazes de 20 anos de idade foram assassinados por policiais militares em 1º de julho de 2012, na cidade de São Paulo. Nos registros oficiais, as vítimas foram retratadas como criminosos que resistiram à prisão e trocaram tiros com os policiais. Desconfiado da versão contada, o pai de um dos garotos protagonizou uma luta pela apuração dos verdadeiros fatos.

Esse é o enredo do documentário dirigido pelo jornalista Renan Xavier, que aborda e dá notoriedade a mais um caso de violência policial. O curta “Quando Eu Me Chamar Saudade” foi produzido como Trabalho de Conclusão de Curso de Jornalismo da Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM) e recebeu premiação no Expocom Sudeste, concurso voltado para produções universitárias.

Quando eu me chamar saudade

Continuar lendo