Projeto prevê regras rígidas para apuração de violência policial

Projeto em tramitação na Câmara cria regras para a apuração de mortes e lesões corporais decorrentes das ações de agentes do Estado, como policiais. Pela proposta (PL 4471/12), esses casos deverão ter rito de investigação semelhante ao previsto para os crimes praticados por cidadãos comuns. A proposta foi apresentada pelos deputados Paulo Teixeira (PT-SP), Fábio Trad (PMDB-MS), Delegado Protógenes (PCdoB-SP) e Miro Teixeira (PDT-RJ). Hoje, a partir das 16h, tem tuitaço de redes e organizações da juventude que estão mobilizadas para pressionar a aprovação deste projeto de lei! Participe com a hashtag #JovemVivo

PL 4471 -  Apuração de violência policial

Continuar lendo

Pai enfrenta violência policial em documentário premiado

“Quando Eu Me Chamar Saudade” conta a história de um pai que não se conformou em ver seu filho, morto por policiais, ser tratado como criminoso. A verdade era outra

Por Jarid Arraes

Dois rapazes de 20 anos de idade foram assassinados por policiais militares em 1º de julho de 2012, na cidade de São Paulo. Nos registros oficiais, as vítimas foram retratadas como criminosos que resistiram à prisão e trocaram tiros com os policiais. Desconfiado da versão contada, o pai de um dos garotos protagonizou uma luta pela apuração dos verdadeiros fatos.

Esse é o enredo do documentário dirigido pelo jornalista Renan Xavier, que aborda e dá notoriedade a mais um caso de violência policial. O curta “Quando Eu Me Chamar Saudade” foi produzido como Trabalho de Conclusão de Curso de Jornalismo da Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM) e recebeu premiação no Expocom Sudeste, concurso voltado para produções universitárias.

Quando eu me chamar saudade

Continuar lendo

Flagrantes de violência policial viram banco de dados

Até hoje, nenhum policial ou comandante foi punido ou responsabilizado pela onda de violência policial que tomou conta das ruas do País durante os protestos de 2013. Apesar de muitos relatos e vídeos com provas contundentes de abuso e violência, continuam sem resposta os centenas de casos de detenções e prisões arbitrárias, ferimentos graves e até mortes relacionadas à violência em diversas cidades brasileiras. Na semana da abertura da Copa, redes ativistas e entidades de direitos humanos se preparam para melhor sistematizar novas denúncias com o lançamento de um cadastro colaborativo que vai monitorar, organizar e sistematizar vídeos que flagram atos de violência policial durante os protestos por todo o país. Qualquer pessoa que tenha filmado um incidente de violência policial ou que conheça vídeos relevantes pode contribuir para o cadastro, indicando vídeos com este formulário: http://bit.ly/CadastreSeuVideo

. Violência Policial

Continuar lendo