O discurso político de Emicida na Virada Cultural

Por Redação, Revista Fórum

“Aos bunda mole, um aviso: não é por que a gente tá sonhando que a gente tá dormindo”, afirmou o rapper em um discurso que abordou a violência contra a mulher e a violência policial, o racismo, a redução da maioridade penal e a greve dos professores em São Paulo; assista na íntegra

O rapper paulista Emicida, que desde o início da carreira se posiciona publicamente em relação a temas políticos e sociais, usou seu show na tarde deste domingo (21) da Virada Cultural, em São Paulo, para fazer um discurso que abordou temas que vão desde o racismo, passando pela violência policial e contra a mulher, até o tratamento dado pelo governo paulista à greve dos professores da rede estadual.

Emicida - Virada Cultural 2015 - Revista Fórum

Foto: Revista Fórum

Assista ao vídeo: http://www.revistaforum.com.br/blog/2015/06/o-discurso-politico-de-emicida-na-virada-cultural/

“A fundação é tudo, menos casa, para os internos. É mó boi odiar o diabo. Quero ver vocês viverem lá no inferno”; “Não existe amor em SP. Existe pra caralho. Vocês acham que as Mães de Maio choram por que?” e “Tempo doido, a espinha gela. Quando a mulher é estuprada e a culpa ainda é dela” foram só algumas das frases de impacto ditas pelo artista.

Confira, abaixo, seu discurso na íntegra.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s